1 de maio , Santa Maria – Rio Grande do Sul – 7h da manhã

A PARTIDA:

Foram meses de reuniões, dúvidas, churrascos, encrencas, definições, chopps ( afinal  é assim que amigos se reúnem ) e finalmente chegou a hora… Ver a família reunida, alguns amigos, assim tão cedo para nossa saída nos encheu de motivação para encararmos esse baita projeto. Carros de apoio, equipes de produção, bagagens, kit de primeiros socorros (espero que ninguém use! ) tudo a postos. Motociclistas prontos, agora sim: é hora de partir.

 

PRIMEIRA PARADA:

Foi a 100km de Santa Maria para pequenos ajustes, um lanche e  chimarrão. Deixamos o Brasil , depois de mais alguns quilômetros. Já na Argentina,em Ciudad de Federaz, começamos a sentir o cansaço. Santa Fé foi a cidade escolhida para descansarmos, após aproximadamente 850 km percorridos é hora de relaxar. Aproveitamos para jantar num restaurante típico da cidade, o El Rancho (assado de tiras e claro, cerveja), mas ninguém quis se prolongar, já que no sábado nossa saída está marcada para às 6h30 da manhã. Na hora de dormir, a sensação de mais um projeto de vida se realizando e a certeza de que vamos ter muitas histórias para contar .

 

2 DIA:

O sábado amanheceu com tempo fechado e tudo indica que vem chuva . Hoje vamos seguir em direção a Mendoza.  Não demorou muito para a chuva nos tirar da pista, tivemos que parar por causa do vento forte. Aproveitamos para fazer ajustes nas motos. Depois de quase trinta minutos, a chuva cessou: é hora de voltar para a estrada. Passamos por Varilla e Rio Cuarto, mas ventania está exigindo muito dos pilotos. Por volta das 17h30 paramos em San Luis, já com um céu limpo e uma paisagem fascinante.

Nessa tarde algumas motos se perderam dos carros de apoio, tivemos que acelerar um pouco mais a viagem. Chegamos ao hotel em Mendonza às nove horas da noite, depois de quase 1000 km percorridos, alguns desencontros e encontros, todos estão bem dentro do possível. A chuva e vento deixaram à viagem mais tensa e cansativa. Portanto, vamos todos jantar e beber um vinho para encerrar o segundo dia.

2 de maio

 

3 DIA:

Ainda em Mendonza, soubemos de um encontro de motos clássicas, no Park Saut Martin ( esse parque foi projetado pelo mesmo arquiteto que projetou nada mais nada menos que a Avenida mais famosa da França: Av Champs Élysées). Lugar realmente incrível! Visitamos alguns monumentos da cidade e fomos até a casa do Miguelito, figuraça , que há oito anos atrás nos deu apoio mecânico durante uma viagem. Depois de muita conversa, risadas e alguns passeios  é hora de pegar novamente a estrada. Próximo destino: Chilesito

3 de maio

Miguelito

Veja mais em: https://www.facebook.com/destratadodetordesilhas